ucuz takp

As Tendências Modernas das Empresas Americanas

Para suceder em um mercado, é preciso se adaptar à ele. É principio milenar: seja grego para com gregos e troiano para com troianos. Por isso, para quem pensa em abrir empresa no mercado norte-americano, é necessário entender as tendências e práticas locais.

Ser um peixe fora d’água em um mercado local não funciona. Entenda abaixo quais são algumas das tendências atuais das pequenas e médias empresas nos Estados Unidos, e aumente suas chances de prosperar nesse novo terreno:

Leia Mais: O passo a passo para abrir uma empresa na Flórida

Autonomia

A Squaremouth em Saint Petersburg foi eleita como uma das melhores companhias para se trabalhar na Flórida, pela revista Florida Trend. A empresa atribui à autonomia que dá aos seus funcionários a responsabilidade de terem galgado esse título.

“Empoderar os funcionários é um dos nosso principais valores”, diz o fundador, Chris Harvey. Claro que para se dar autonomia, é preciso contratar as pessoas certas, e talvez esse seja o maior desafio de se adotar tal prática. Por essa razão, os americanos valorizam currículos curtos, porém significativos. Não são necessárias muitas experiências profissionais prévias, mas se houve experiência nas coisas certas, e nelas foram adquiridas as habilidades necessárias, isso torna um currículo interessante para eles.

Habilidade é uma palavra chave. São as famosas “skills”. Você pode até não ter feito curso tal e adquirido certificação tal. Mas se alguma experiência, seja voluntária ou paga, forneceu à uma certa pessoa uma certa “skill”, isso a coloca no patamar de merecer autonomia, e cada vez mais as empresas americanas adotam essa prática. Profissionais autônomos são práticos, dispensam formalismos e acham atalhos para a empresa, que acaba lucrando mais à curto prazo.

Autonomia pode significar trabalhar sem horas fixas, ou trabalhar em espaço remoto, ou ter poder de sugestão em um ambiente de trabalho mais democrático. O conceito na verdade é bastante abrangente, e como ele é aplicado varia de empresa para empresa. Mas no geral tem sido cada vez mais adotado pelas empresas americanas.

Transparência

Ambientes abertos de trabalho. Escritórios compartilhados. Paredes de vidro. As empresas mais modernas têm feito da transparência um de seus principais valores.

O objetivo aqui não é garantir que o funcionário não vá navegar no Facebook durante o horário de trabalho. Isso vem como bônus. A idéia é eliminar aquele “disse me disse”, comum em escritórios,  e levar as pessoas à trabalharem mais o senso de equipe.

Em uma empresa como a Squaremouth, citada acima, se uma pessoa acha que merece um aumento, ela deve defender sua posição em uma reunião de toda a empresa, onde todos votam se ela deve ou não receber o que pede. Dessa forma, a transparência não só protege os interesses da empresa, como o dos funcionários, tanto individualmente, como enquanto equipe.

Benefícios “não usuais”

Que tal ter férias ilimitadas? Ou ser incentivado pela empresa à tirar folga no dia do aniversário, levando de brinde um cartão contendo um bônus para gastar no dia especial? Ou ainda ser “obrigado” a tirar um cochilo depois do almoço? Levar cachorro pro trabalho, trabalhar sem sapato, assaltar a geladeira abastecida do trabalho… são muitos os benefícios diferentes que as empresas tem fornecido hoje em dia.

Na Flórida, especialmente, as empresas sequer são obrigadas a dar férias aos seus funcionários, mas várias empresas tem adotado posições generosas em relação à esse assunto. A idéia parte do princípio simples de que funcionário felizes trabalham mais. E daí vem todos esse outros incentivos fora do comum que têm se tornado cada vez mais comuns no cenário de trabalho americano.

Leia Mais: As diferenças entre a CLT e as Leis Trabalhistas nos EUA

Valorização do mercado local

Parece óbvio o fato de que um dos fatores que leva uma empresa a prosperar é a qualidade do mercado local. Mas não para aí o interesse dos americanos em valorizar o que é local. Eles vão muito além de apenas buscar fortalecer o mercado a fim de garantir a própria sobrevivência.

Se de certa forma já é parte de sua cultura, cada vez mais, os americanos têm procurado ser fieis à suas comunidades. Seja buscando fornecedores locais, fechando parcerias ou fornecendo suporte à empresas dos arredores. Paradoxalmente, o público global aprecia cada vez mais as empresas que fortalecem o mercado local, e tem respondido consumindo e endossando os produtos delas.

Leia Mais: 5 fatores que fazem da Flórida o melhor lugar para se fazer negócios