instagram takipci satin alma

Planejar é preciso, pois viver também é preciso!

Winston Churchil, durante a Segunda Guerra Mundial, disse: “Aquele que fracassa em planejar está planejando em fracassar”. Quando vejo alguém não tomando decisões, se acomodando, se acovardando diante dos problemas e dificuldades da vida, penso: se você não tomar uma decisão, a vida toma por você, os outros estão escolhendo o seu futuro. Comece com um fim em mente, tenha um plano, um alvo, um destino. Segundo Stephen Covey, em seu livro ‘7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes’, se você quer ser hábil, trate de adotar o hábito de planejar.

Vamos pensar então, o que você quer ser quando crescer? Essa pergunta pode parecer um pouco banal, mas pense nisso por um momento. Você está agora onde você quer estar, sendo o que você sonhou que seria e fazendo o que você sempre quis fazer? Seja honesto.

Às vezes as pessoas alcançam vitórias que são vazias – sucessos que vieram à custa de coisas que eram muito mais valiosas para elas. Se sua escada não está encostado na parede certa, a cada passo que você dá, está chegando mais rápido no lugar errado.

O segundo hábito que Covey menciona baseia-se na imaginação – a capacidade de imaginar em sua mente o que você não pode atualmente ver com seus olhos. Todas as coisas são criadas duas vezes.  Existe primeiro a criação mental, e em seguida a criação física. A criação física segue a mental, assim como um edifício segue um modelo. Começar com um fim em mente significa começar cada dia, uma tarefa ou um projeto com uma visão clara da direção e destino desejado.

O que isso tem a ver com você, investidor, homem de negócios? Você é, provavelmente, alguém que toma riscos. Se você está lendo esse artigo e navegando nesse website, deve passar pela sua cabeça a idéia de, quem sabe, investir e morar nos Estados Unidos. Talvez te pareça algo inalcançável, muito difícil. Mas é o que você quer? É? Se é, então tire essa idéia da sua mente e comece a criá-la no campo físico. Um bom planejamento pode te levar longe.

Uma das melhores maneiras de incorporar o segundo de hábito de Stephen Covey em sua vida é desenvolver um enunciado com a sua Missão Pessoal.  Isso ajuda você a focar no que você quer ser e fazer. Ele é o seu plano para o sucesso. Reafirma quem você é, coloca seus objetivos em foco, e move suas ideias para o mundo real.

Me lembro muito bem quando um professor na faculdade me pediu para redigir minha Missão Pessoal. Fiquei surpresa, pensei que só empresas faziam isso – não pessoas. Ele me explicou que ao escrever a missão faço de mim o líder de minha própria vida. Você cria seu próprio destino e garante o futuro que você imagina. Então fiz isso, e sempre leio minha missão, para me lembrar do que quero ser e fazer. Também, por sugestão de um amigo, fiz um quadro visual, com figuras que retirei de revistas, e coloquei tudo o que eu queria fazer, conquistar, terminar, e fico feliz quando vejo que já fiz muitas coisas que coloquei lá. Como por exemplo, meu diploma, exercício físico, o meu carro.

Parece coisa de criança, fazer colagem com figuras e desenhos, mas qualquer coisa que te ajude a visualizar sua missão, levando-a a se transformar em algo palpável, é bem vindo. Com ela em mente, planeje seu dia-dia e as suas prioridades, foque nos resultados que você quer alcançar.

Como diz Jim Rohn, um famoso empreendedor americano: “Se você não elaborar seu próprio plano de vida, são grandes as chances de que você irá parar nos planos de outra pessoa. E adivinha o que eles planejaram pra você? Provavelmente, quase nada.”.