instagram takipci satin alma

EUA dificultarão green card para investidores, mas busca de brasileiros triplica

Conseguir o sonhado green card e se mudar definitivamente para os EUA é o desejo de muitos brasileiros há anos. Uma das possibilidades de se conseguir o visto permanente de residência no país é por meio do EB-5, programa que permite que investidores estrangeiros no país possam morar legalmente no país.

No entanto, o programa, que já requeria uma quantidade mínima de investimento elevada, na casa de US$ 500 mil para o investimento em regiões com desemprego mais alto, pode agora ficar ainda mais restrito, chegando a US$ 800 mil nesse caso. Já em outras áreas do país, o investimento mínimo deverá passar de US$ 1 milhão para US$ 1,2 milhão.

O programa, que foi criado em 1990, precisa ser renovado de tempos em tempos para permanecer válido. Agora, o EB-5 será renovado por cinco anos, até 30 de setembro de 2020 e a boa notícia é que ele já recebeu apoio dos dois partidos dos EUA, republicano e democrata, o que significa de que deve permanecer válido. Contudo, ele nunca passou por uma revisão na quantidade mínima necessária de investimento desde sua criação.

Adicionalmente, a nova norma que regula o programa traz mais uma importante mudança para os investidores que queiram se mudar para os EUA: atualmente, cada estado dos EUA é livre para certificar as áreas de seu território com desemprego acima da média que permitiriam um investimento menor, atualmente estabelecido em US$ 500 mil, para conseguir o green card. No entanto, a nova proposta é de que o governo federal aponte quais seriam as áreas com maior desemprego a receber investimentos, o que potencialmente pode reduzir a quantidade de locais aptos a receber aplicações menores por parte dos investidores.

Renata Castro, da assessoria Exclusive Visas, especializada em ajudar investidores no programa EB-5 destaca que a procura de pessoas interessadas por ele triplicou nas últimas semanas, justamente pelo fato de que o programa atual ainda valerá até setembro desse ano.

“Infelizmente agora que os Brasileiros ‘descobriram’ o EB-5, o dólar sobe vertiginosamente e o investimento mínimo subirá. Apesar disso, vejo vários investidores comprometidos a sair do Brasil”, aponta Renata.

Via: InfoMoney