instagram takipci satin alma

Por que as empresas brasileiras estão expandindo para os EUA?

Crescer é sempre o objetivo de qualquer negócio. Toda empresa busca sempre novas formas de crescer e ampliar os seus horizontes. Porém, uma opção tem sido cada vez mais procurada entre os diversos tipos de negócios: a expansão para os Estados Unidos. Mas, por que empresas brasileiras estão expandindo para os EUA?

As dificuldades das marcas brasileiras

As empresas e marcas brasileiras, historicamente, têm desafios grandes a superar. Primeiramente, o país enfrenta crises com uma determinada frequência, afinal, estamos apenas agora começando a superar a mais recente.

Além disso, as marcas brasileiras tinham muita dificuldade em se expor em um cenário internacional. Existem diversos exemplos de empresas muito fortes nacionalmente, que não tiveram sucesso no ambiente externo. O país ainda é pouco reconhecido com um exportador de marcas, sendo mais renomado por exportar matérias-primas ou produtos manufaturados. É isso que diversas empresas estão buscando mudar.

Os Estados Unidos, especialmente, são um ponto de partida muito forte. Primeiramente, possuem um mercado muito poderoso e vasto, com inúmeras oportunidades. Depois a presença nos EUA, facilita a expansão mundial da marca, já que é uma plataforma de reconhecimento mundial

Abrir empresa nos EUA

Além de toda essa facilidade, estados como a Flórida, que tem uma comunidade latina muito forte e um clima parecido com o nosso, tornam essa expansão mais fácil. No BLOG da Company Combo, você encontra uma série de posts explicativos sobre internacionalização de negócios.

Por fim, existem motivos econômicos muito claros que fazem a expansão para os Estados Unidos ser tão valiosa quanto fácil.

A expansão brasileira pelos Estados Unidos

A combinação de um mercado grande com uma moeda valiosa e estável faz com que as oportunidades nos Estados Unidos sejam muito grandes. Além disso, ele passa a ser uma porta para o mercado global.

Entre os diversos fatores que colocam os EUA como uma boa opção para estruturação de uma operação internacional e global, está a forma em que os impostos são cobrados. Nos Estados Unidos a tributação acontece sempre sobre os lucros da empresa, e não sobre o seu faturamento bruto, trazendo maior competividade para as empresas. Além dos impostos, leve em consideração 3 importantes fatores:

1) Transações em dólares, com meios de pagamentos integrados à grande parte dos sistemas bancários
2) Logística eficiente para boa parte dos países
3) Fator Confiabilidade

Recentemente foi destaque no portal Exame o fato de 3 restaurantes brasileiros terem feitos altos investimentos no mercado americano e depois terem desistido do país. É importante entender alguns motivos por este fracasso:

1) Falta de adaptação ao mercado local: todas replicaram seu modo de operação do Brasil em um mercado totalmente diferente.
2) Alto investimento inicial para um retorno de longo prazo, diferente do que é necessário para empresas de tecnologia, comércio ou serviços online e comércio internacional.
3) Falta de foco: perceba que as 3 redes possuiam dezenas ou centenas de lojas em operação no Brasil que exigem grande parte de sua atenção e esforços. Desta forma, a energia dedicada para uma operação no exterior não é tão significativa quanto à atenção dedicada para a operação brasileira.

Um exemplo de quem está utilizando o mercado global à seu favor é a empresa de tecnologia Pipefy. A empresa de Curitiba/PR desenvolveu um software de gestão de processos, por meio de checklists e cards, para ajudar no controle geral. Essa solução é usada por mais de 15 mil empresas em todo o mundo.

Além de manter seu ecritório principal em Curitiba, investiu também em um escritório em São Francisco: tem custo de desenvolvimento em reais e fatura em dólares!

A implementação da infraestrutura

A expansão para os Estados Unidos apresenta diversas oportunidades para empresas brasileiras de ampliarem muito os seus negócios. Graças às facilidades impostas pela tecnologia e à existência de empresas dos EUA que facilitam o processo de abertura de negócios nos EUA, essa expansão torna-se muito mais prática!